3 discussões financeiros que podem prejudicar seus relacionamentos

ANÚNCIO

O dinheiro tem um jeito interessante de provocar uma série de desentendimentos, discussões e até mesmo rancores que duram a vida toda.

Não há duas pessoas que concordem em todos os aspectos da gestão de dinheiro e, como as finanças podem ser um tópico tão volátil, qualquer desalinhamento de dinheiro entre duas pessoas pode causar muito atrito.

ANÚNCIO

Infelizmente, as discussões sobre dinheiro muitas vezes podem ser muito mais difíceis de lidar do que as suas divergências comuns.

3 discussões financeiros que podem prejudicar seus relacionamentos
Foto: (reprodução/internet)

Aqui estão alguns das discussões financeiros mais comuns com os quais você pode ter que lidar e como você pode eliminá-los pela raiz antes que interfiram em seus relacionamentos.

Amigos com gostos caros

Todos nós já passamos pela experiência de não sentir que consegue acompanhar amigos importantes. Eles podem propor sair para comer em um restaurante caro, onde as bebidas são extremamente caras e as entradas nem mesmo têm os preços listados.

ANÚNCIO

Enquanto isso, você esperava compartilhar uma jarra de cerveja e um prato de petisco no bar local onde praticamente só para sentar você paga um valor (brincadeiras à parte)

Pode parecer estranho perguntar a seus amigos se você pode mudar o local, mas ir ao lugar deles para escolher a salada mais barata do menu é uma receita para ressentimento. Especialmente se eles sugerirem dividir a conta igualmente no final da noite.

Você pode se preocupar com a possibilidade de uma briga, não importa o que faça, uma vez que apontar as diferenças em seus hábitos de consumo pode resultar em mágoa. No entanto, é possível antecipar essas discussões potenciais antes que se tornem um problema.

Para começar, você pode simplesmente falar para eles que está trabalhando com um orçamento menor do que gostaria, portanto, espera se divertir com um custo baixo.

Se isso não parecer confortável, nem todos os amigos estão no nível de intimidade “compartilhando sua realidade financeira”, afinal, então considere sugerir atividades divertidas que sejam gratuitas ou baratas e simplesmente cancelar as reservas naquele restaurante caro pretendido.

Finalmente, se você acabar indo a alguns restaurantes caros, peça contas separadas ao fazer o pedido, em vez de esperar pelo momento estranho no final da refeição. Aliás, uma importante questão a se pensar é se vale a pena ou não comer fora de casa.

Prioridades de gastos desalinhadas

Um caminho infalível para uma discussão entre casais casados ou que moram na mesma casa é quando uma pessoa gasta dinheiro em algo que a outra pensa ser desnecessário. Quer o dinheiro vá para a educação, um novo aparelho pra casa, mantimentos ou roupas, uma pessoa pode sentir que a outra está sendo completamente irracional.

O gastador pode sentir que o poupador é um estraga prazer ou não apoia, enquanto o poupador pode pensar que o gastador é irresponsável e não se importa com seu futuro.

Esse tipo de discussão pode ser facilmente evitado com fundos separados de dinheiro virtual. Certificar-se de que cada pessoa tem seu próprio dinheiro virtual pode permitir que façam compras que a outra possa considerar desnecessária, sem que isso se torne um problema.

Fica muito mais espinhoso quando as prioridades de gastos maiores estão desalinhadas. Se você e seu parceiro não conseguem chegar a um acordo sobre quanto gastar em coisas como educação, necessidades profissionais, alimentação ou coisas do gênero, ter fundos separados não pode resolver o problema.

É nesse momento que faz sentido falar sobre a base de suas prioridades de gastos. Se você acha que deve pagar pela educação de seu filho e seu cônjuge discorda, reservar um tempo para falar sobre o que essas ações significariam para cada um de vocês pode ajudá-los a descobrir o que cada um está tentando realizar.

Saber o motivo de suas prioridades de gastos pode ajudá-lo a encontrar um terreno comum que o levará a um acordo.

3 discussões financeiros que podem prejudicar seus relacionamentos
Foto: (reprodução/internet)

Emprestando dinheiro

Um dos problemas financeiros mais difíceis que você pode enfrentar é quando um amigo ou membro da família pede dinheiro emprestado.

Você pode perceber que está sentindo qualquer coisa, desde vergonha por não poder ou não querer ajudar financeiramente até ressentimento por ter sido solicitado em primeiro lugar.

E se decidir emprestar dinheiro, você pode se ver julgando silenciosamente cada escolha financeira que eles fazem enquanto espera pelo reembolso, e se perguntando quando e como pode pedir o dinheiro de volta.

A melhor maneira de cortar discussões sobre empréstimos pela raiz é definir expectativas claras com antecedência.

Para começar, isso significa dizer não se você não puder fazer o empréstimo. Se você não está em posição de emprestar dinheiro ao seu ente querido, seja sua situação financeira ou emocional, então você precisa dizer a ele que não pode ajudá-lo dessa forma.

Não diga que você não pode emprestar dinheiro a eles, já que isso pode ser interpretado como um convite para que seu suposto tomador questione cada compra que você fizer.

Você pode deixar claro que se preocupa com a situação deles perguntando se há alguma forma não financeira de ajudar.

Se você decidir emprestar dinheiro a eles, trate-o como um empréstimo formal. Diga ao seu mutuário que você precisa de um contrato por escrito com os termos de reembolso especificados, incluindo o que acontecerá em caso de falha no pagamento.

Existem modelos gratuitos de notas promissórias disponíveis online que podem ajudá-lo a redigir o contrato. Isso deixará claro para o mutuário que você está tratando o empréstimo como uma transação séria. Esses limites também garantirão que você preserve o relacionamento.

Se o seu ente querido se sentir ofendido por esses termos, lembre-se de que você não precisa controlar a reação dele às suas necessidades financeiras. Eles são o mutuário potencial, o que significa que você, como credor, pode definir os termos do empréstimo.

Leia também: É hora de consultar um conselheiro matrimonial sobre seus problemas financeiros?

Não deixe o dinheiro atrapalhar seus relacionamentos

Em um mundo perfeito, o dinheiro nunca ficaria entre você e seus entes queridos. Mas, no mundo real, desentendimentos financeiros podem causar muito ressentimento e angústia. No entanto, estabelecer limites firmes e falar abertamente sobre suas prioridades pode ajudá-lo a evitar que as discussões sobre dinheiro se tornem extremamente feias.

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: Wise Bread

ANÚNCIO