5 coisas financeiras que seus filhos devem saber antes de saírem de casa

Seus filhos estão prestes a se mudar e viver por conta própria. Eles estão preparados? Equipá-los com o conhecimento certo de finanças pessoais lhes dará uma base sólida para alcançar muitos de seus objetivos de vida. 

Se não tiver conhecimento de finanças pessoais, eles podem começar sua vida independente com o pé errado (e podem até voltar para casa). Considere estas maneiras de ajudar seus filhos a construir uma base de conhecimento financeiro antes de se mudarem.

Foto: (reprodução/internet)

Veja também: 6 passos financeiros a tomar aos 20 anos que irão proteger o seu futuro

1. Mostre a eles como fazer um orçamento

Talvez a habilidade de finanças pessoais mais importante seja consistentemente gastar menos do que ganha. Existem milhões de maneiras diferentes de fazer um orçamento, e tudo o que funciona para você pode não funcionar para seu filho.

Mas incentive-os a desenvolver um sistema para rastrear e categorizar os gastos e, em seguida, comparar essas despesas com suas receitas. 

É claro que eles precisarão prestar contas sobre moradia, alimentação e serviços públicos, mas também informá-los que não há problema em incluir dinheiro virtual em seu orçamento. Isso os ajudará a permanecer motivados para cumprir seus orçamentos.

2. Explique onde guardar ou investir

Provavelmente, seus filhos já têm uma conta poupança. Mas ainda é útil explicar que eles não precisam necessariamente colocar seu dinheiro no primeiro banco que encontrarem. 

Mostre a eles como as taxas de juros podem variar e que não há problema em procurar as melhores taxas para que possam ganhar um pouco mais de dinheiro. Descreva também os prós e os contras de colocar dinheiro em certos investimentos, no Tesouro Direto ou o que lá for.

3. Conte a eles sobre as taxas bancárias

Depois que seus filhos entenderem como funcionam as taxas de juros bancárias, eles precisarão saber sobre a tendência que os bancos têm de cobrar taxas dos correntistas. Essas taxas podem ser para qualquer coisa, desde saldos baixos até o uso de cheques em papel. 

Diga a seu filho como ele pode evitar essas taxas pesquisando as melhores contas bancárias e lendo as letras miúdas. Deixe seus filhos saberem que, se um banco estiver cobrando taxas demais, não há problema em mudar para outro banco que seja mais vantajoso.

4. Ensine-lhes os prós e os contras dos cartões de crédito

Os cartões de crédito podem ajudar uma pessoa a estabelecer o crédito, e isso é importante quando você está começando. E alguns cartões de crédito oferecem ótimos benefícios, como reembolso em compras ou milhas de recompensa de viagens.

Você pode ajudar seus filhos a solicitar um cartão, mas ele deve vir com uma série de avisos. Os jovens devem saber que os saldos do cartão de crédito devem ser pagos integralmente todos os meses, sempre que possível. 

Mostre a seu filho que as taxas de juros do cartão de crédito podem ser exorbitantes e que saldos elevados podem levar a uma espiral de dívidas da qual eles talvez nunca escapem.

5. Ensine a eles a manutenção básica do carro

Você não precisa ensinar seu filho a substituir um conversor catalítico (provavelmente nem você sabe o que é isso), mas ajuda se ele tiver uma base decente de conhecimento sobre automóveis. Ensine-os a colocar ar em um pneu e trocá-lo. 

Demonstre como trocar a lâmpada do farol e substituir a calota. Incentive-os a ler o manual do carro e aprender o que todas aquelas luzes de advertência significam. Crie o hábito de trocar o óleo a cada poucos milhares de quilômetros.

Finalmente, ensine-os a pesquisar o custo dos reparos do carro, para que não sejam enganados pelo mecânico. Seu filho não poderá evitar despesas com conserto de carro, mas saberá o suficiente para evitar ficar encalhado na beira da estrada. Além disso, esses esforços básicos de manutenção podem ajudar a evitar a necessidade de um grande reparo posteriormente.

Veja também: Pais, ensine bem seus filhos

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: Wise Bread