8 coisas que aprendi sobre dinheiro depois de me casar (1/2)

O casamento vem com seu aglomerado de lições de vida, e o dinheiro está entre as mais proeminentes delas. Aqui está o que aprendi sobre dinheiro enquanto era casada, para o bem e para o mal.

8 coisas que aprendi sobre dinheiro depois de me casar (1/2)
Foto: (reprodução/internet)

Veja também: Como lidar com um parceiro que está controlando demais o dinheiro

1. O crédito e a dívida devem ser declarados enquanto você ainda está namorando

Dinheiro é um assunto tabu, em geral, e casais, especialmente os novos que ainda estão navegando nas águas lamacentas de um relacionamento florescente, não gostam de falar sobre as dificuldades financeiras em que podem estar. Mas essas conversas são necessárias.

Meu marido e eu fomos forçados a entrar na conversa quando compramos nossa primeira casa antes de nos casarmos, mas mesmo que isso não esteja no horizonte para você e seu parceiro, ainda é bom avaliar o crédito de ambos e a dívida para vocês dois saberem com o que está lidando. 

Isso não quer dizer que você deva dispensar alguém porque sua situação financeira não é tão boa quanto você esperava, mas certamente é um fator a ser considerado ao planejarem sua vida juntos.

2. Discuta as metas financeiras e de investimento futuras antes de dizer “sim”

Antes de me casar, eu tinha planos para o meu futuro, mas esses planos mudaram (pelo menos um pouco) quando decidi me casar. Adaptei minha estratégia para acomodar meu marido, mas não o desconsiderei completamente, e não recomendo que você faça isso também. 

É uma questão de compromisso, é um benéfico discutir seus planos e objetivos específicos antes de suas núpcias. Seu parceiro pode não querer abrir esse novo negócio, ou arcar com o potencial fardo financeiro que vem junto com ele. 

Por outro lado, seu cônjuge pode concordar totalmente com a maneira como você traçou seu futuro financeiro e/ou investimentos e vice-versa. Mas você não saberá até discutir isso. Coloque tudo na mesa antes de chegar a qualquer lugar perto do altar para que cada um de vocês tenha uma ideia clara de para onde seu relacionamento está indo financeiramente (em teoria, pelo menos).

3. Agende um tempo ininterrupto para discutir suas finanças com profundidade

A única maneira de meu marido e eu permanecermos em sintonia sobre nossas finanças é agendar um tempo para discutir onde estamos financeiramente. Normalmente temos um jantar marcado uma vez por mês, onde pelo menos parte da conversa é sobre nosso orçamento, despesas, dívidas e aumentos ou reduções na receita esperada.

Também temos uma reunião anual no final do ano para discutir quais serão as despesas do próximo ano e como planejamos pagá-las. 

Embora não seja fácil integrar outra pessoa financeiramente, e às vezes pode ser estressante para você se você gastou demais ou perdeu uma conta e não quer que isso resulte em uma discussão, é necessário para que vocês dois possam ficar no caminho certo e consertar obstáculos juntos.

4. Mantenha sua família fora de suas finanças e ponto final

Em um mundo perfeito, todos seríamos ricos e ninguém falharia em nada. Esse não é o caso, porém, e às vezes a família e os amigos vêm pedir um empréstimo. Minha regra geral é não fornecer esse tipo de apoio financeiro a ninguém, já que raramente dá certo e a maioria das pessoas dirá isso. 

Meu marido, por outro lado, vê esse assunto de maneira diferente, e houve pelo menos uma vez em que não houve discussão sobre conceder o empréstimo a um membro da família e só descobri depois do fato.

Não fiquei particularmente incomodada com o valor do empréstimo ou para quem ele foi, era o dinheiro dele e ele poderia fazer o que quisesse com ele, mas sim porque eu não fui incluída na conversa.

Embora eu não estivesse contribuindo para esse empréstimo específico, ele poderia ter afetado nossa capacidade de comprar ou financiar algo de que precisávamos no futuro, e eu me sentia como se tivesse o direito de ser informada.

Atenção! Continua na parte 2…

Veja também: 5 conversas sobre dinheiro que todo casal deveria ter

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: Wise Bread