Como fica a aposentadoria por idade com a nova previdência?

O governo estuda a melhor opção para salvar a previdência, como os próprios governantes dizem. A economia prevista pelo governo com a reforma da Previdência pode chegar a R$ 1.230 trilhão, em 10 anos.

E para isso, o Governo Federal quer mexer em algumas regras da aposentadoria. Neste conteúdo vamos falar especificamente sobre a regra da aposentadoria por idade. Acompanhe!

Como fica a aposentadoria por idade com a nova previdência?

As mudanças

Atualmente, as regras são as seguintes: a mulher se aposenta tendo 60 anos de idade e contribuído para a Previdência, no mínimo, durante 15 anos.

Com a nova proposta, a idade mínima de aposentadoria passa a ser 62 anos de idade com 20 anos de contribuição.

Já para os homens, hoje, se aposentam aos 65 anos de idade, com 15 anos de contribuição.

PROPAGANDA

Com a nova proposta, a idade de aposentadoria continua sendo 65 anos, mas com 20 anos de contribuição.

O que vai mudar na idade mínima?

A idade mínima pode aumentar quando a expectativa de vida dos brasileiros subir também.

É proporcional: quanto maior a expectativa de vida, maior será a idade mínima para aposentadoria.

Hoje, a regra é a seguinte: O INSS calcula a média salarial com os 80% maiores salários da contribuição, desde julho de 1994, descartando as contribuições mais baixas.

Depois considera 70% da média salarial mais 1% a cada ano de contribuição.

Na nova proposta

A nova proposta diz o seguinte: a média salarial será calculada considerando todos os salários de contribuição desde julho de 1994, sem descartar as melhores contribuições.

Quem cumprir os prazos mínimos de 62 anos de idade para as mulheres e de 65 anos de idade para os homens e com 20 anos de contribuição tem o direito de aposentar com 60% da média.

Para cada ano que ultrapassar esses 20 anos de contribuição é acrescido 2% na média salarial.

Para receber 100%, é preciso contribuir 40 anos.

Homens e mulheres

Analisando os casos de homens e mulheres, com a nova proposta, uma jovem que começa a contribuir aos 20 anos de idade, ao atingir 60 anos de idade, tendo jamais deixado de contribuir para a previdência se aposenta com 100% da média salarial da vida toda.

Já o homem que quer se aposentar com 100% da média salarial, contribui até os 65 anos de idade, durante 40 anos.

Comparando os valores

Atualmente, o trabalhador com 65 anos de idade, com 20 anos de contribuição e média salarial de R$ 2.300,00, receberia 90% da média salarial, ou seja, R$ 2.070, 00.

Com a reforma esse mesmo trabalhador teria a média salarial de R$ 1.900,00. Ele receberia 60% da média, ou seja, R$ 1.140,00.  

Como fica a regra de transição?

Para quem está perto de se aposentar, o governo propõe a seguinte regra de transição: o tempo mínimo de contribuição de 15 anos sobe 6 meses a cada ano até atingir os 20 anos, em 2029.

Já a idade mínima da mulher, que é de 60 anos, sobe seis meses a cada ano até chegar atingir 62 anos, em 2023.

PROPAGANDA