Veja como calcular o limite de faturamento do MEI

Quem é MEI sabe que para continuar com seu negócio não poderá ultrapassar o limite de faturamento anual que, atualmente, é de R$ 81 mil. Então, aprenda como calcular o limite de faturamento do MEI neste conteúdo.

Inclusive, para chegar a esse valor, alguns microempreendedores individuais (MEIs) acabam se enroscando um pouco. Simplificando, esse valor deve ser o total que sua empresa faturou durante todo o ano e, para isso, não pode retirar dos gastos e despesa que teve no período.

Mesmo que esteja tendo prejuízo, não pode ultrapassar aquele limite anual. Ficou confuso? Calma que é mais simples do que parece, viu.

Ainda assim, alguns microempresários têm um pouco de dificuldade para entender isso. Então, se você que é MEI ou quer ser MEI e gostaria de entender melhor sobre esse cálculo, acompanhe o nosso conteúdo.

Faça os cálculos com responsabilidade

Para entender melhor com é feito esse cálculo, vamos a dois exemplos claros. Assim sendo, primeiro falamos falar sobre quando houve uma arrecadação muito alta.

ANÚNCIO

Vamos supor que todo mês sua empresa recebe R$ 10 mil e seus gastos são de R$ 4 mil. Mesmo que seu lucro seja de R$ 6 mil, na conta do faturamento serão calculados os R$ 10 mil. Ok? Então, em um ano, terá que declarar R$ 120 mil – estourando o limite de R$ 81 mil.

Nesse caso, o ideal é tirar o pé em alguns meses para a conta bater no fim do ano. O MEI não importa com sua média mensal e sim anual. Portanto, se lucrar R$ 0 ou R$ 20 mil no mês, não importa, o que não pode fazer é ultrapassar os R$ 81 mil anuais e pagar a taxa.

Agora com um cálculo inverso: sua empresa está gerando R$ 1 mil reais de lucro mensais, só que os gastos são 3 vezes mais do que isso. O valor calculado para o limite será apenas aquele R$ 1 mil de lucro, somando ao final do ano, R$12 mil.

Segundo as regras do MEI, você está dentro, mas você quebrará por causa da sua má gestão.

O valor do limite deve ser proporcional

Para calcular o limite de faturamento do MEI, saiba que o ideal é não precisar ficar fazendo conta todo mês. Isso facilita a gestão e a contabilidade da empresa. Já que, geralmente, o MEI não possui um contador.

Então, a ideia é sempre se manter na linha dos R$ 6.750 no mês, sendo que esse é o valor ideal para chegar ao final do ano redondinho.

Só que tem uma pegadinha que acaba pegando muita gente distraída. Este cálculo de valor total é proporcional. Se o seu negócio fechar o ano trabalhando apenas 5 meses, o seu limite não poderá ser R$ 81 mil.

Vamos imaginar que você tirou o MEI da sua empresa no mês do junho, isso significa irá trabalhar apenas metade do ano. Nesse caso, não seria justo com os outros trabalhadores que seu limite seja igual a quem começou em janeiro. Logo, você poderá faturar até R$ 40.500.

Outro exemplo, a sua empresa funcionou um ano corrido e parou em dezembro sem ter nenhum problema. No entanto, no outro ano, se iniciaram apenas em junho, então, proporcionalmente, você terá direito a metade do limite total.

Descubra quais são os benefícios de ser MEI

Mas, e se ultrapassar o valor do faturamento?

Falamos bastante sobre como não ultrapassar o limite. Você tentou, mas acabou lucrando mais do que podia, a empresa teve um ano superior ao seu planejamento. E agora, o que acontece?

No momento que você declarar que sua empresa superou o limite imposto ela será enquadrada como ME (Micro Empreendimento) podendo ter uma receita de bruta de no máximo R$ 360 mil, quase 5 vezes maior que uma MEI.

E isso, fatalmente te levará a dois caminhos.

calcular o limite de faturamento do MEI

1 – Multa para até 20%

Agora que você tem uma ideia geral de como calcular o limite de faturamento do MEI, vamos levar em conta que você tenha passado dos limites, literalmente. Então, considere que a regra diz que você não pode passar dos 20% a mais do valor inicial.

Ou seja, o ideal é nunca passar dos R$ 97.200 anuais. Caso contrário, você será penalizado com uma multa que tem o nome de CRAS complementar. Mas, isso não isenta do CRAS comum, que precisa ser pago até o fim do ano.

Esse valor somente no caso de ter trabalhado os 12 meses do ano. Se tiver funcionado sua empresa por menos meses, o valor será proporcional ao total de meses de serviços prestados como MEI.

Veja como declarar o imposto de renda do plano de saúde do MEI

2 – Desenquadramento imediato

Agora, se o limite superou aqueles 20% pré-estabelecidos, chegando até máximo R$ 360 mil, sua empresa será elevada ao patamar de ME de forma automática – quer você queira ou não. Contudo, se o valor for ainda maior que isso, se tornará um EPP (Empresa de Pequeno Porte).

Você deverá ir até o site da Receita Federal para poder pedir a mudança de nomenclatura da sua empresa. Saiba que os gastos e tributos para as modalidades serão muito mais altos, sendo que pequenos empresários poderão não suportar.

Por isso, é essencial tomar cuidado para se manter no limito máximo.

ANÚNCIO