Este carro com tecnologia Paga Menos Seguro

Os carros com tecnologia autônoma têm 40% menos risco de envolvimento em acidentes de trânsito. Logo, os valores de seguro deles podem ser mais viáveis. Leia essa matéria e entenda!

Os carros que possuem tecnologia autônoma estão em crescente destaque no mercado de automóveis. Todas as grandes montadoras estão envolvidas em algum projeto do tipo, como a Ford, que anunciou recentemente que vai lançar comercialmente o seu 1º carro 100% autônomo até 2021.

Outra marca muito famosa quando o assunto é tecnologia de automóveis é a Tesla, que já possui modelos com o Autopilot, por exemplo, que faz o carro andar por conta própria, embora, nesse caso, o motorista precisa assumir o controle o volante periodicamente, por uma simples questão de segurança.

A agência norte-americana NHTSA, que é do setor de tráfego e segurança veicular, mostrou que os carros autônomos, como esse da Tesla, têm 40% menor risco de se envolverem em acidentes. Aí, que os seguradores, pelo menos, nos Estados Unidos, já começaram a dar descontos significativos para quem tem esses modelos e carros.

A Root é uma companhia de seguros norte-americana que emitiu um comunicado informando que os proprietários de carros da Tesla que tem o recurso do autopilot terão direito à desconto na apólice.

Este carro com tecnologia Paga Menos Seguro

Reprodução: Google

A seguradora de Ohia tomou como base para essa afirmação um relatório da NHTSA, que mostrou também que os acidentes envolvem carros da Tesla caíram 40% após a marca disponibilizar o autopilot.

A redução dos custos e, obviamente, do seguro também valerá para outros veículos que tenha recursos autônomos ou semiautônomos e que são dotados de tecnologias semiautônomas de reforço à segurança, como a frenagem automática de emergência e o piloto automático adaptativo. Conforme essas tecnologias vão se popularizando, as apólices ficarão mais baratas, afirmam os especialistas.

O que são Carros Autônomos

Os carros autônomos ou veículos robóticos são aqueles que têm capacidade transporte ou bens sema utilização de um condutor humano. O objetivo deles é integrar um conjunto de tecnologias de sensores, de sistemas de controle e atuadores para sensoriar o ambiente e determinar as melhores opções de ações e executá-las de forma segura e confiável.

Atualmente, já existem diversos itens tecnológicos que são usados como os freios ABS, comunicação inter-veicular, entre outros. Porém, o condutor humano ainda é o responsável pela navegação.

Esses carros, quando entrarem em operação devem trazer alguns benefícios, conforme opinião dos especialistas:

  • Redução de acidentes de trânsito,
  • Possibilidade de deficientes usarem sem auxílio de terceiros,
  • Aumento da produtividade,
  • Otimização dos recursos veiculares,
  • Aumento da capacidade de tráfego com a redução de distancias, por exemplo.

Sobre os Carros Elétricos

O Sedan da Tesla – Model S – é um esportivo elétrico e foi lançado nos Estados Unidos em 2012. Conforme a agência EPA, o carro pode andar mais de 420 quilômetros com um único carregamento do seu pack de bateria de 85 kWh, o que o faz ser o carro elétrico com mais autonomia do mundo. O carro conta com 7 versões de luxo que se diferenciam pelas potências.

O Nissan Leaf também é elétrico e foi lançado nos Estados Unidos e no Japão em 2010. Ele não emite poluentes e é considerado um carro Zero Emissões. Usa uma bateria que pode ser carregada por meio de um carregador ou em uma tomada. O veículo pode atingir 145 quilômetros por hora e tem autonomia de 160 quilômetros.

Com informações da Wm1