Como tomar melhores decisões financeiras

ANÚNCIO

Você deve economizar e investir em vários objetivos ao mesmo tempo ou os financia durante uma série de etapas? Basicamente, existem duas maneiras de abordar o estabelecimento de metas financeiras:

Sequencialmente: poupar para um objetivo financeiro de cada vez em uma série de etapas.

ANÚNCIO

Cada método tem seus prós e contras. Veja como decidir qual método é melhor para você.

Simultaneamente: Economizando para duas ou mais metas financeiras ao mesmo tempo.

Como tomar melhores decisões financeiras
Foto: (reprodução/internet)

Estabelecer de metas sequenciais

Prós

Você pode se concentrar intensamente em uma meta de cada vez e sentir uma sensação de conclusão quando cada meta for alcançada. Também é mais simples configurar e gerenciar economias de objetivo único do que planos para objetivos múltiplos. Você só precisa configurar e gerenciar uma conta.

ANÚNCIO

Contras

Os juros compostos não são retroativos. Se as metas de poupança de longo prazo que foram estabelecidas levar até uma década para atingir (por exemplo, financiar um plano de poupança para aposentadoria), esse é o momento em que os juros não serão aproveitados.

Estabelecer metas simultâneas

Prós

Juros compostos não são atrasados ​​em economias para metas que surgem mais tarde na vida. Quanto mais cedo o dinheiro for guardado, mais ele poderá render. Os primeiros anos de economia para objetivos de longo prazo são os mais poderosos.

Contras

Financiar várias metas financeiras é mais complexo do que uma tarefa única. A receita precisa ser destinada separadamente para cada meta e, muitas vezes, colocada em contas diferentes. Além disso, provavelmente levará mais tempo para concluir qualquer meta, porque a economia está sendo colocada em vários locais.

Veja também: 5 tarefas de finanças pessoais que não são tão difíceis quanto você pensa

Resultados da pesquisa

Uma pesquisa foi feita com quatro pessoas sobre decisões de definição de metas financeiras que foi publicado recentemente no Journal of Personal Finance . O público-alvo eram jovens adultos com 69% da amostra com menos de 45 anos. Quatro decisões financeiras importantes foram exploradas: metas financeiras, casa própria, planejamento de aposentadoria e empréstimos estudantis.

Os resultados indicaram que muitos entrevistados estavam sequenciando as prioridades financeiras, em vez de financiá-las simultaneamente, e atrasando a aquisição da casa própria e a poupança para a aposentadoria. Frases de três palavras como “uma vez que tenho …,”, “depois que eu [ação],” e “logo que …”, foram anotadas com frequência, indicando uma hesitação em financiar certas metas financeiras até alcançar outras.

As três principais metas financeiras relatadas por 1.538 entrevistados eram economizar para algo, comprar algo e reduzir dívidas. Cerca de um terço (32%) da amostra tinha saldos pendentes de empréstimos estudantis no momento da coleta de dados e a dívida dos empréstimos estudantis teve um grande impacto nas decisões financeiras dos entrevistados. Cerca de três quartos da amostra disseram que a dívida do empréstimo afetou tanto as opções de moradia quanto a poupança para a aposentadoria.

Passos acionáveis

Com base nas conclusões do estudo mencionado acima, aqui estão cinco maneiras de tomar melhores decisões financeiras.

1. Considere o planejamento financeiro simultâneo

Repense a prática de cumprir metas financeiras uma de cada vez. O estabelecimento de metas simultâneas maximizará o incrível poder dos juros compostos e evitará que o resultado da pesquisa frequentemente relatado de fazer com que a data de conclusão de uma meta determine a data de início para economizar para outras.

2. Aumentar as ações financeiras positivas

Faça mais de qualquer coisa positiva que você já está fazendo para melhorar suas finanças pessoais. Por exemplo, se você está economizando 3% de sua renda em um plano de poupança para aposentadoria, decida aumentar a poupança para 4% ou 5%.

3. Diminua os hábitos financeiros negativos

Decida interromper (ou pelo menos reduzir) ações dispendiosas que são contraproducentes para a construção da segurança financeira. Todo mundo tem seus próprios culpados. Os principais critérios a serem considerados são possíveis economias de custo, impactos na saúde e prazer pessoal.

4. Economize algo para a aposentadoria

Quase 40% dos entrevistados não estavam economizando nada para a aposentadoria, o que é preocupante. As ações que as pessoas realizam (ou deixam de realizar) hoje afetam seu eu futuro. Qualquer economia é melhor do que nenhuma economia e até mesmo quantias modestas como R$50 por mês aumentam com o tempo.

5. Execute alguns cálculos financeiros

Para realizar isso, seria importante usar uma calculadora online com o intuito de definir metas financeiras e fazer planos para alcançá-las. O planejamento aumenta o senso de controle das pessoas sobre suas finanças e a motivação para economizar.

Qual é a melhor maneira de economizar dinheiro para objetivos financeiros? Depende. No final, o mais importante é que você esteja tomando uma atitude positiva. Avalie os prós e os contras de estratégias de definição de metas simultâneas e sequenciais e preferências pessoais e siga uma estratégia de economia regular que funcione para você. Cada pequeno passo é importante!

 

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: Wise Bread

ANÚNCIO