Saiba as 3 principais dúvidas que as pessoas têm sobre os consórcios no Brasil

O Brasil é um dos países campeões no número de pessoas que possuem consórcios. E olha que são opções para todos os gastos: imobiliários, de carros, de motos, de celulares, de eletrodomésticos, de serviços, de viagens, etc.

Mesmo assim, muita gente ainda tem dúvidas sobre alguns pontos. A gente separou 3 dos principais pontos que trazem dúvidas gerais no Brasil. Um é sobre o valor das parcelas, outro é sobre o uso da carta de crédito e, por último, sobre a desistência do contrato.

Saiba as 3 principais dúvidas que as pessoas têm sobre os consórcios no Brasil

Saiba que você sempre vai ter direitos resguardados, conforme as leis. No entanto, em alguns casos pode até perder dinheiro ou perder o bem. Continue lendo para saber mais sobre o assunto.

1 – O valor das parcelas

O valor das parcelas vai depender do tipo de contrato e produto que você contratou. Assim sendo, pode ser uma carta de crédito de R$ 5 mil ou R$ 50 mil, por exemplo. Como pode ter um prazo final em 12 meses ou 60 meses, por exemplo. E isso tudo varia no valor da parcela.

Além disso, saiba que ainda tem a questão das taxas de administração. No caso de consórcios não existe a cobrança de juros mensais e nem anuais, como acontece em financiamentos e empréstimos. Por outro lado, tem algumas taxas, como a de administração.

ANÚNCIO

As taxas, os valores das parcelas, o prazo de pagamento final e tudo isso varia de administradora para administradora. Por isso é sempre bom você pesquisar sobre o produto antes de fazer a contratação do mesmo.

2 – Como usar a carta de crédito

De um modo geral, as cartas de crédito podem ser usadas para fins específicos. Por exemplo, se estamos falando de um consórcio de motos, então, a carta pode ser usada para comprar uma moto nova ou usada, conforme regras da administradora.

Se for um consórcio imobiliário, a carta pode ir para a compra de terrenos, materiais para construção, apartamentos, casas, escritórios, etc. E ainda tem consórcios de eletrônicos, de serviços e por aí vai.

Agora, o que tem sido bastante comum nos dias de hoje é que as empresas têm possibilitado às pessoas usar a carta de crédito como elas quiserem. Assim, a pessoa pode optar por comprar uma moto ou pegar o dinheiro todo se quiser, em um consórcio de motos. Lembrando que cada administradora tem as suas regras.

3 – O atraso no pagamento das parcelas

Outra dúvida bastante comum também tem a ver com o pagamento das parcelas ou dos boletos do consórcio. E na verdade isso precisa mesmo ser discutido porque pode resultar em perdas financeiras para as pessoas.

A primeira coisa é saber que em caso de atraso no pagamento da parcela tem juros e multa. Outra coisa é saber que você tem opções se quiser desistir do produto. Você pode transferir para outra pessoa, pode migrar de plano ou pode pedir para sair.

No caso de sair do grupo, saiba que você vai ter perda por conta da multa. Ainda assim, pode ter direito a receber algum valor, dependendo do quanto você pagou até agora do contrato.

ANÚNCIO