Descubra qual é a diferença entre Selic, CDI e FGC

Quando a gente vai começar a investir dinheiro existe uma série de siglas que causam a maior confusão na nossa cabeça, não é mesmo? Selic, CDI e FGC são algumas delas. E a ideia deste conteúdo é trazer para a prática o que elas significam.

Você vai ver que é mais simples do que pareça. E, aliás, você nem tem que saber o significado delas, mas sim como elas funcionam e por que são importantes para o mercado financeiro.

Descubra qual é a diferença entre Selic, CDI e FGC

Assim sendo, separamos o artigo em 3 grandes tópicos, que é para falar, especificamente, sobre cada uma das siglas. Porque, acredite, você ainda vai ouvir falar muito delas quando entrar de vez no mercado de investimentos.

Selic

A Selic é a taxa de juros da nossa economia. Ela é usada como base para tudo, praticamente. E ela que faz os preços subirem ou caírem.

Na tradução, Selic significa Sistema Especial de Liquidação de Custódia.

Ela pode não parecer importante, mas é. E muito. Sabe aquela ideia que você perdeu dinheiro porque deixou parado em casa? Então, é por conta que a Selic funciona.

É por isso que é tão importante ter investimentos atualmente para o seu dinheiro não se desvalorizar.

Aí, mesmo que você não queira ter risco, saiba que dá para investir dinheiro que apenas acompanha a taxa Selic. Isto é, sempre vai deixar o seu dinheiro valorizado. Um dos melhores exemplos é o Tesouro Selic, que tem essa função.

CDI

Já o CDI é um pouco diferente da Selic. Ele também funciona como uma média de juros, mas somente entre os bancos e não no país.

A tradução é de Certificado de Depósito Interbancário.

E ele funciona como uma base para os bancos. É bem simples entender: um banco empresta dinheiro para outro no fim do dia para que todos tenham saldo positivo. Isso é para manter o mercado aquecido.

Agora, o CDI também acaba sendo usado no mercado de investimentos. Especialmente em CDBs e Letras de Crédito. E o motivo é que um referencial.

O precisa ser notado é que o CDI fica sempre bem perto da Selic, justamente para manter o poder de compra ou a valorização do dinheiro. 

E o FGC?

Bom, na verdade, o FGC só traz confusão na vida dos novos investidores. Isso porque ele não tem nada a ver com a Selic ou com o CDI.

FGC é o Fundo Garantidor de Crédito. É uma instituição que funciona como uma espécie de seguro dos investimentos. Não são todos, mas uma maioria das aplicações financeiras feitas tem a garantia do FGC.

Entre os investimentos estão: caderneta da poupança, letra de crédito do agronegócio, letra de crédito imobiliária e até mesmo a conta que você tem na Nubank é garantida. Além de outras.

Agora, vale dizer que o FGC não cobre os títulos públicos, como do Tesouro Direto. Mas, também, nem precisa porque esses são investimentos super seguros porque tem a segurança do Governo Federal.

E é mais fácil um banco quebrar do que o governo, não é?