O assegurado pode perder o direito à indenização! 7 Cuidados para que isso não aconteça!

Na hora de contratar um seguro para automóveis, o cliente sempre se lembra de perguntar tudo sobre a garantia dos benefícios e também das coberturas, mas tem o (mau) hábito de mencionar alguns comportamentos, como o direito à indenização.

E, na verdade, esse é um ponto muito importante a ser observado porque qualquer segurado pode perder o direito à indenização se não tomar alguns cuidados, dos quais vamos falar mais abaixo.

Um desses cuidados é o mais conhecido: não dirigir embriagado e para tanto nem é preciso que seja feito o bafômetro, basta que o policial afirme tal fato.

– Vamos citar outros cuidados no final do artigo!

Conforme Gilberto de Jesus, que é da GPR Advogados, a questão da negativa da indenização é direito da seguradora, mas precisa ser averiguada se é justa ou não. “Cada caso é um caso”, ele resume.

PROPAGANDA

No caso de embriaguez, o seguro será responsável por qualquer pessoa que esteja dirigindo o veículo após ingerir bebidas alcoólico, mesmo que não seja ele próprio.

Mas, o fato é que são vários os motivos na qual o segurado pode perder o direito à indenização e na maior parte das vezes, a falta de informação ou descumprimento do contrato são os principais envolvidos.

Listamos os 7 cuidados fundamentais para garantir esse “benefício”, confira!

1 – Omissão de Informações

Esse é um dos principais cuidados porque omitir não significa necessariamente mentir. Mentir é pior, claro. Mas omitir também pode significar a perca do direito.

Qualquer informação que for passada à seguradora, mas for divergente é considerada uma mentira, o que vai ocasionar à não obrigação da seguradora de pagar os danos.

O assegurado pode perder o direito à indenização! 7 Cuidados para que isso não aconteça!

Reprodução: Google

2 – Manual do Segurado

Apesar de não ser um hábito do brasileiro, o correto é ler integralmente o Manual do Segurado, onde estão todas as informações e condições gerais da apólice.

Isso é importante na hora de conferir os serviços e as exigências propostas e também auxilia na hora de proceder em caso de problemas.

Isso porque cada seguradora tem suas particularidades.

3 – Riscos Cobertos e Excluídos

Essa tarefa também é essencial para qualquer pessoa que for contratar o seguro do carro. O segurado precisa estar ciente dos riscos para sabe se haverá indenização ou não.

4 – Uso do Veículo

Além de informar a corretora e a seguradora como vai usar o carro, também é preciso relevar quem serão os principais motoristas. A seguradora pode negar o pagamento da indenização caso o condutor envolvido em um acidente, por exemplo, se não tiver especificado com antecedência sobre o sinistro.

5 – Necessidades

Na apólice pode haver muitas coberturas, mas nem todas são ideais à sua necessidade. O ideal é escolher um produto que seja perfeito para o seu estilo de vida.

6 – Modificações no Carro

Qualquer modificação no carro precisa ser avisada à seguradora porque isso também pode dar brechas à negativa da indenização. Claro que essas modificações podem gerar alterações no valor do seguro, mas isso não vem ao caso para este artigo.

7 – Dúvidas

Todas as dúvidas devem ser esclarecidas na hora de contratar o seguro para que depois o segurado não diga que não sabia de alguma informação.

Esse processo, por sinal, ajuda um bom contrato entre seguradora e segurado.

Com informações do ad e ozonioseguros

PROPAGANDA