Disney se impõe e recebe elogios por planos de dominação no meio streaming

Disney se impõe e recebe elogios por planos de dominação no meio streaming
Foto: (reprodução/internet)

A Walt Disney negocia em alta depois que a gigante do entretenimento revela planos para dominar o mundo do streaming, um movimento saudado com entusiasmo por Wall Street

A ações da Walt Disney  estão em alta, depois que a gigante do entretenimento estabeleceu, esta semana, planos para dominar as telas dos consumidores nos próximos quatro anos por meio de seus vários serviços de streaming, um plano ambicioso recebido com entusiasmo por investidores e analistas de Wall Street .

A Disney subiu quase 10% após uma apresentação de quatro horas, durante a qual os executivos da Disney lançaram uma torrente de anúncios, incluindo uma série de próximos “Star Wars“, séries e recursos da Marvel, Pixar e notícias de que Disney + ultrapassou 86 milhões de assinantes.

A empresa também disse que espera que seus serviços de streaming, Disney +, Hulu e ESPN +, tenham 350 milhões de assinantes em quatro anos. O Disney +, que a empresa prevê que cresça para 260 milhões de assinantes até 2024, também terá um aumento de preço, de 1 dólar nos USA por mês. Coisa que já aconteceu com a Netflix recentemente.

A mensagem da Disney foi clara: de filmes de grande sucesso a séries limitadas feitas para a TV, esportes e outros entretenimentos, conteúdo de streaming da marca Disney que competirá com nomes como Netflix, Warner Bros, HBO e outros.

A outra mensagem clara: a visão de longo prazo da Disney considera a sala de estar das pessoas tão importante quanto a tela grande. Investidores, analistas e Hollywood vêm observando a Disney em busca de sinais de que ela também poderá lançar grandes títulos em seu serviço de streaming ao mesmo tempo que nos cinemas, ou até mesmo renunciar aos cinemas.

Para a Disney, serão os dois. Sucessos de bilheteria como “Black Widow” da Marvel ainda receberão tratamento na tela grande. Mas outros, incluindo o astro “Pinóquio” e “Peter Pan e Wendy”, vão pular os cinemas em favor do lançamento do Disney +, disse a empresa.

Outros ainda, incluindo estrearão no serviço de streaming por uma taxa de “acesso premium” no mesmo dia em que estreará nos cinemas na primavera de 2021.

Os analistas saudaram os anúncios com entusiasmo coletivo, com os analistas dizendo que os anúncios da gigante “superaram até as grandes expectativas”, com os números de assinaturas ofuscando outras revelações “porque eles são simplesmente muito bons”.

Veja também: As ações que deixaram a Apple na poeira em 2020

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: The Street