Aprenda como diversificar as aplicações em fundos de investimentos

Investir toda sua renda em uma única aplicação, principalmente aquelas que são mais conservadoras, como a poupança e o Tesouro Direto, são práticas que devem ser mudadas neste ano. Uma ideia é diversificar as aplicações em fundos de investimentos.

Obviamente, estamos falando de uma opção quem tem vontade de melhorar os seus rendimentos em uma época onde a renda fixa está tão ruim. Logo, temos como uma das alternativas para começar essas mudanças são os fundos de investimentos.

E mesmo entre eles, saiba que é aconselhável não permanecer parado em apenas uma opção. Dessa forma, você poderia dividir o seu capital entre vários fundos. A grande jogada para sempre estar lucrando sem correr risco é diversificar suas aplicações dentro destes fundos.

E é exatamente sobre isso que vamos tratar neste artigo. Portanto, se você tem a intenção de aprender a diversificar a sua renda e evitar prejuízos, preste bastante atenção e tire as duas dúvidas sobre o assunto nas próximas linhas.

O que são os fundos de investimentos?

Aprenda como diversificar as aplicações em fundos de investimentos

ANÚNCIO

Para ter uma compreensão melhor sobre como diversificar as aplicações em fundos de investimentos, primeiramente vamos lhe explicar do que se trata esses fundos.

Sem muita delonga, podemos dizer que são procedimentos de aplicações que aceitam seu investimento na forma de renda fixa, ações, câmbio, títulos privados em um único pacote. E ainda oferece especialistas devidamente capacitados para gerir os ativos.

Por exemplo, um fundo de renda fixa pode aplicar no Tesouro, na poupança, no CDB, LCI e assim por diante. Logo, é como ter várias opções dentro de um único investimento.

As opções para poder escolher e diversificar seu investimento em fundos são das mais variadas. Além da renda fixa, temos os fundos de ações, fundos multimercados, fundo imobiliários, etc.

Os fundos neste ano

É importante que você saiba que os fundos são ótimas escolhas para este ano. Primeiro porque eles podem render mais do que a velha poupança. Depois, porque são menos arriscados, na maioria das vezes, do que comprar ações na bolsa de valores.

Depois de escolher entre os fundos, a que mais lhe agrada ou se identifica, saiba que o seu capital ficará na responsabilidade especialistas. Eles são contratados para atuarem fazendo a sua rentabilidade girar. Também são eles que fiscalizam os riscos de cada investimento.

Saiba quais são os melhores fundos de investimentos para 2020

Para você ter uma ideia do quão vantajoso se tornou fazer aplicações nos fundos de investimento, na maior parte das vezes, considere que o lucro obtido nestas operações são maiores que aqueles que são oferecidos nas clássicas poupanças dos bancos.

Por que diversificar é a melhor opção?

Caso você ainda não tenha entendido o conceito de diversificação de investimentos, vamos lhe explicar de uma forma mais detalhada.

A diversificação é um método utilizado para diluir os riscos e maximizar os ganhos. Ela se baseia em colocar recursos em distintas aplicações financeiras.

Seu objetivo é que ao acontecer um desempenho negativo em algum dos seus investimentos, não ocorra uma perda total do seu capital. Então, dá para diversificar as aplicações em fundos de investimentos, que são mais flexíveis.

Todos os investidores deveriam fazer uma diversificação de qualidade, pois ao se aplicar seu capital, você sempre irá se deparar com algum risco, seja pequeno ou alto. Por isso, o ideal é se precaver para qualquer um deles.

Os tipos de fundos

Uma forma bem simples de você entender esse conceito pode ser com a analogia de um saco de batata saudável. Se uma estragar, vai perder toda a mercadoria. Só que você dividir a batata em mais sacos, mesmo que uma apodreça, seu prejuízo não será completo.

Conheça os cuidados para investir em fundos multimercados

Dessa forma, para você entender melhor como funciona tais fundos, a gente separou os principais deles para você conhecer.

Os fundos de Renda Fixa

A primeira ideia é você diversificar as aplicações em fundos de investimentos da renda fixa. Esta modalidade se caracteriza por fazer investimentos em ativos fixos. As mais conhecidas são os títulos públicos e privados, as variações da Selic e os índices apresentados pela inflação.

Este investimento é o preferido pelo público conservador, que sempre opta em não correr riscos. São os mesmos que são acostumados em guardar seu dinheiro na poupança.

A segurança de não perder o capital aplicado atrai muitos investidores. No entanto, um contra: a probabilidade de lucrar é muito menor que outras aplicações financeiras.

Os fundos de Ações

Quem pretende fazer investimentos a longo prazo, os fundos de ações aparecem como uma boa opção. Diferente do fundo fixo, aqui ocorrem muitas oscilações e justamente isso que garante um lucro maior que a primeira opção.

Outra diferença com o primeiro modelo é que os investimentos são feitos em rendas variáveis.

Este investimento está ligado a valores das ações que compõe a carteira de investimento do fundo. Ou seja, se ocorrer uma desvalorização destes índices, ocorrerá perda de uma fatia do seu patrimônio. Porém, se a valorização acontecer, seu capital sobe junto.

Os fundos de Investimentos Multimercados

O fundo de investimentos multimercado é mais arriscado que os de renda fixa, porém, nem tanto quanto os acionários. Mas, saiba que ele não oferece a segurança de você se tornar investidor que terá uma renda fixa.

Esse fato só é possível somente porque essa modalidade permite investimentos em muitas áreas, entre elas os câmbios e juros. Basicamente, o fundo de investimentos de multimercado foi criado para oferecer a possibilidades de unir varias de aplicações em um só lugar.

Como isso, o investidor terá acesso a formas diferenciadas para suas aplicações.

Esse formato empregado por este investimento vem alcançando diversos investidores para aplicarem seu dinheiro no multimercado, pois mesmo sendo mais seguro pode gerar grandes lucros.

ANÚNCIO