Descubra se vale a pena sair do e-commerce para a loja física

O mais comum é você ver as lojas físicas que são de grande sucesso indo para o mundo digital, da internet, né. Mas, por outro lado, atualmente, também dá para notar que tem lojas saindo do e-commerce para a loja física.

A pergunta que se faz é: será que isso dá certo mesmo? O que a gente precisa estudar, antes de tudo, é que o e-commerce já é um dos meios de consumo mais usados pelos consumidores brasileiros. Isso vale para o marketplace, mobile e redes sociais também.

Em números, saiba que no ano de 2018, o mercado virtual brasileiro teve um faturamento de R$ 53,2 bilhões, o que dá algo como 12% de crescimento em relação ao ano de 2017. Isso prova que, mesmo em crise, é um mercado que ainda conseguiu manter crescimento.

Além desse número, saiba que temos que considerar fatores que apontam para um comércio eletrônico acelerado: 92% da população brasileira possui ou utiliza um smartphone. Além disso, metade da população tem acesso à internet, com base em um estudo da e-Bit e do Buscapé.

Empreender no e-commerce

Logo, para se ter uma resposta para a pergunta sobre ir do e-commerce para a loja física, a gente tem que considerar como é esse novo estilo de comércio. Para isso, recorremos a outros especialistas da área, que é do grupo Bain & Company.

ANÚNCIO

Eles dizem que é previsto um crescimento de 11% ao ano para o comércio eletrônico brasileiro. Porém, mesmo com tantos números positivos, nem sempre vai ser possível ter sucesso como empreendedor digital. Então, é preciso considerar os desafios também.

Afinal, é inegável que tenhamos muitas dificuldades ao fazer essa migração. Porque pode ser que você tenha de estudar os novos fornecedores, agências, programadores de sites, plataformas, etc.

Você tem até que pensar em como vai funcionar a logística. Afinal, o que fazer com a questão da logística reversa? Ou como atender às reclamações dos compradores? E os meios de pagamentos?

Vencendo os desafios

Agora, se você desanimou de investir e empreender no e-commerce, com uma loja virtual, saiba que ficar com medo também pode não ser a sua melhor solução. Isso porque o mercado comum vai se estagnar uma hora e você pode começar a perder vendas – se isso já não está acontecendo.

Logo, mesmo com os investimentos corretos e um bom conhecimento na sua área, investir na loja virtual vai ser necessário, mais cedo ou mais tarde. Aliás, você já deve ter ouvido que “não adianta fazer sempre a mesma coisa, esperando ter um resultado diferente”.

Portanto, se você, enquanto um empreendedor, quer ver o seu negócio crescer de forma perene e objetiva, saiba que vai precisar começar a pensar nesse mundo virtual muito em breve. Assim, quanto antes você ter um bom planejamento e recursos para isso, melhor será.

Será que vale a pena?

Agora que a gente já conhece um pouco mais sobre os desafios e a necessidade disso, resta saber se vale a pena migrar do e-commerce para a loja física. Que é justamente o inverso do que estamos falando até aqui.

Observe: por um lado, temos um e-commerce muito constante e imponente. De outro, uma loja física que parece que vai ficar estagnada no futuro. Assim, o fato é que você não vai saber, exatamente, o melhor momento para ter a sua marca nos dois âmbitos. Mas, isso é possível.

Aliás, já sabe que não é uma estratégia amigável nem comum, mas existe essa possibilidade sim. Inclusive, há vários casos de sucesso no país todo.

O segredo está em você saber o quanto está bem posicionado enquanto loja virtual. Aí, a sua loja física vai lhe ser útil enquanto uma forma de o cliente ter uma nova experiência, que vai cobrir aquilo que a internet não dá: da presença, do contato.

Uma nova experiência

Logo, saber se vale a pena ou não sair do e-commerce para a loja física ou, ao menos, fazer a migração ou manter os dois comércios é uma questão bastante individual de cada empresa.

e-commerce para a loja física

Afinal de contas, nada mais vale para um consumidor do que poder vivenciar uma experiência incrível. Assim sendo, se você vende um produto que exige o contato físico, visual e humano, talvez a loja física pode ser uma opção, sim.

E mesmo que você já tenha sucesso em uma loja virtual, viu. Inclusive, se isso não fosse verdade por que será que as grandes marcas investem tanto nas lojas físicas como nas virtuais? O segredo está na união de tais ofertas porque cada consumidor é um indivíduo único.

E tem mais: as pesquisas comprovam!

Com base em dados da Connexity Hitwise a gente pode ver que quando uma loja varejista abre um novo PDV físico (uma loja física), em questão de meses (6 meses), o tráfego do site aumenta aproximadamente 52%. Ou seja, isso dá mais da metade do tráfego.

Já no caso de pequenos e médios varejos, com até 30 lojas ou unidades, o tráfego chega a aumentar 84% em média. Logo, é um número bastante interessante, não?

Você também pode gostar de ler:

Portanto, não seria exagero algum a gente concluir que a loja virtual precisa, de alguma forma, chegar ao “mundo real” para vivenciar um novo espectro de indivíduos. É a tal da experiência que vai além da internet.

Um dos melhores exemplos que podemos citar são as lojas de moda ou tendências de roupas. Obviamente, dá sim para vender online. Mas, você ter uma loja física para entregar produtos, fazer trocas ou dar a experiência de “experimentar a roupa” é algo incrivelmente positivo.

ANÚNCIO