Entenda como funciona o seguro para celular

O seguro de celular tem várias finalidades, mas especialmente garantir que o consumidor tenha um valor reembolsado em caso de quebra ou de roubo, considerando que esse é um dos aparelhos mais roubados em todo o país.

Assim sendo, o seguro de celular funciona como vários outros seguros disponíveis, como de carro, casa, viagens. Então, os planos são divididos conforme as coberturas e indenizações e até mesmo as próprias operadoras e lojas disponibilizam o serviço.

Entenda como funciona o seguro para celular

Se você está pensando em contatar um seguro para o seu celular confira algumas dicas, com base em informações técnicas. Leve em conta também conhecer as principais coberturas que são ofertadas pelas empresas.

Entendendo o seguro para celular

O sinistro é um termo usado para quem vai usar o seguro que foi contratado. E para a abertura do sinistro é preciso ter o IMEI do celular, que é como um RG do celular (o comprovante de compra também pode ser usado nesse caso).

Aí, vai ser preciso considerar a franquia que foi contratada, que é uma taxa que deve ser paga para acionar o valor de reembolso do produto. Geralmente, o valor varia de 15% a 25% o valor total do celular. Em alguns casos, recebe o nome de Importância Segurada.

ANÚNCIO

Para entender o seguro de fato, também é importante saber que existe um prazo (uma carência) que é informada pelas seguradoras para evitar fraudes. Geralmente, o período é de 30 dias. Então, somente após isso é possível acionar o sinistro.

As coberturas do seguro de celular

Atualmente, as seguradoras de celulares disponibilizam 4 tipos de seguros para celulares, como o Furto Qualificado, que é em casos onde a vítima não percebe que o aparelho foi roubado, mas existe indícios da ação do bandido.

Já o roubo, propriamente dito, é quando há a ameaça do bandido. Os dois casos (furto ou roubo) garantem a reposição do aparelho ou o valor devolvido, conforme o contrato assinado (por isso, é importante ler o contrato).

A quebra acidental também pode ser assegurada, sendo que, nesse caso, garante a troca do aparelho ou o conserto, conforme essa seja uma opção. E, lembrando, o mesmo celular pode ser consertado diversas vezes na mesma garantia (sem passar o valor da indenização).

Por fim, mais recentemente foi lançado também o seguro para queda de líquido, que é para aparelhos que, teoricamente, são à prova de água. Nesse caso, também há a reposição do aparelho por um novo.

O que é importante saber

É demais importante que o consumidor que vai fazer a contratação do seguro para celular considere cotar os valores desses seguros em várias seguradoras, mesmo porque hoje em dia isso pode ser feito online e sem custos.

Outro detalhe é que existem diversos tipos de vigências e coberturas, lembrando que quase sempre só é possível assegurar celulares novos ou com, no máximo, 12 anos de vida. Mais uma dica é que em caso de roubo é preciso ter o BO (Boletim de Ocorrência) em mãos.

ANÚNCIO