Confira esse passo a passo para ganhar dinheiro vendendo objetos que não usa mais!

Você é daquele tipo de pessoa que sempre guardou muitos objetos devido ao valor sentimento que eles carregam? Pode ser um vaso de flor que era da sua querida avó ou até mesmo uma espingarda que o seu avô usava para treinar tiros na fazenda.

Na verdade, não importa qual é o seu objeto de estimação. Mas, o fato é que vai chegar uma hora na sua vida que você vai ver que, ainda que seja algo muito valioso do ponto de vista sentimental, já não faz muito sentido ter aquilo guardado, sem utilidade.

Confira esse passo a passo para ganhar dinheiro vendendo objetos que não usa mais!

E aí, com certeza, você vai ver que a melhor saída é fazer daquele passivo um ativo. Isto é, é hora de transformar o objeto em dinheiro. E como fazer isso é muito simples: você pode vender tudo o que tem e não usa mais. Só que tem algumas dicas importantes a serem consideradas!

1 – A análise do objeto

A primeira coisa é analisar o objeto que você tem e que poderá ser vendido nos próximos dias. Esse é o seu melhor começo. Saiba o que você realmente tem em mãos e tente fazer isso deixando de lado o valor material ou sentimento. Pense apenas no objetivo.

Esse estudo vai te dizer de verdade se você tem uma verdadeira relíquia em mãos ou se você tem um objeto que não tem valor financeiro. Por mais que seja dolorido, você tem que analisar isso antes de qualquer coisa e faça isso de maneira bem racional.

ANÚNCIO

2 – A análise de um especialista

Se você tem algo que não sabe o que significa ou que valor tem, uma boa ideia é procurar um especialista em artigos antigos ou em moedas ou em joias ou no que o seu objeto representa.

Para se ter uma ideia, os bancos podem até avaliar joias. Já os colecionadores avaliam moedas e objetos de decoração. E tem as lojas de móveis rústicos e de madeira, que podem dar valor à objetos desse tipo, por exemplo.

Mas, considere que alguns especialistas podem cobrar para fazer esse tipo de avaliação.

3 – O lugar que compra

Uma próxima etapa é analisar quem compra ou que lugar pode comprar o seu objeto. Porque, novamente vamos te alertar para o fato de que, nem todo objeto vai valer tanto quanto você acha que vale. Inclusive, alguns, nem tem poder de venda.

Assim, por mais que você busque um valor mais baixo nele, você pode não ter compradores. Por outro lado, se for um objeto útil, que pode ser usado no dia a dia, aí existe uma grande probabilidade de venda.

A dica é você analisar qual é esse lugar ou essa pessoa que vai comprar. Isso para evitar cair em golpes ou levar prejuízos, né.

4 – Saiba o que você fará com o dinheiro

O último passo, que vem após a venda, é você saber exatamente o que fará com o lucro que conseguiu. É claro que você nunca vai achar que vendeu pelo máximo que poderia, mas esse é um sentimento natural das pessoas.

O importante é você fazer um bom uso para esse dinheiro. E aí caberá a você decidir o que é um bom uso, né. Uma boa dica é você não sair por aí gastando sem pensar. 

ANÚNCIO