3 verdades para saber antes de investir nos fundos imobiliários

Existem algumas dúvidas ligadas aos fundos de investimentos imobiliários (FIIs) que deixam muita gente com o cabelo em pé. Para quem já é investidor nem tanto, mas para quem está começando há algumas dúvidas que devem ser esclarecidas.

Isso porque muita gente tem optado pelos FIIs ao invés de comprarem casas e apartamentos para alugar. Só que não fizemos este conteúdo para falar se vale a pena ou não. Isso é assunto para outro texto. Agora, vamos focar em informações importantes que você tem que saber sobre os FIIs.

3 verdades para saber antes de investir nos fundos imobiliários

Lembrando que é preciso ter uma conta em corretora de investimentos para investir nos fundos imobiliários.

1 – Os FIIs não são investimentos com liquidez

A primeira coisa que você tem que saber é que os fundos imobiliários não são aplicações com liquidez diária. Portanto, não é como na poupança, que você aplica e saca quando bem entender. Não é assim que funciona nos FIIs.

A verdade é que por serem negociados na bolsa de valores, eles seguem alguns preceitos de lá. Então, se o seu fundo não terminar e você quiser desistir dele, aí vai ter que encontrar um comprador para a sua cota do fundo.

PROPAGANDA

E aí, através da bolsa de valores e da sua corretora, você negocia a venda.

Agora, vale considerar também que existem aqueles fundos que tem prazos para acabar, viu. Eles estão ligados à determinadas vendas e obras. Pode ser de um shopping, por exemplo. Aí, quando o shopping termina a sua construção, os dividendos e lucros são distribuídos e tudo acaba. Busque saber mais sobre essa opção, que tem prazos determinados.

2 – Todo investimento em FIIs tem que ser declarado

Independente se você teve lucro ou não, se teve bons ganhos, se vendeu sua cota… Você tem que declarar isso no imposto de renda. Porque como todo investimento feito na bolsa de valores, ele tem que ser descrito à Receita Federal.

Portanto, saiba que é preciso buscar essa opção na sua declaração.

Ah, e tem algumas curiosidades aqui. A primeira é que você não tem que pagar o IR quando tem um fundo imobiliário. Mas, para toda venda com lucro da sua cota, aí sim, você tem que pagar um imposto para a Receita. E ele segue a tabela regressiva das outras aplicações.

E sobre o imposto, saiba que quem investe em FII tem que imprimir e pagar o DARF também, que é um documento de arrecadação mensal.

3 – Nos FIIs há pagamentos de dividendos mensais

Conforme informações da Comissão de Valores Mobiliários, os pagamentos de dividendos dos FIIs devem ser feitos semestralmente. Mas, na prática, para manter seus investidores, as empresas fazem pagamentos mensais desses lucros.

E isso é o que tem tornado os FIIs como uma boa opção de investimento financeiro. E tem sido melhor do que alugar um imóvel, fisicamente falando, por exemplo. Assim, dá para ter juros e alugueis mensalmente, como no aluguel da casa ou do apartamento, sabe?

O que não se pode negar é que investir em FIIs tem os seus desafios e, portanto, o estudo é essencial.

PROPAGANDA