Como funciona o IOF no cartão de crédito usado no exterior?

Uma das principais dúvidas quando você está se preparando para uma viagem ao exterior é a melhor maneira de levar dinheiro e fazer pagamentos.

E ainda podem surgir outras questões: como calcular o IOF do cartão de crédito? Quanto é o IOF para um saque no exterior? Qual é o percentual de IOF nas compras no exterior? Vamos encontrar todas essas respostas!

Como funciona o IOF no cartão de crédito usado no exterior?

É muito importante entender como funciona o cartão de crédito usado no exterior. Quais sãos as vantagens e as desvantagens também é outro assunto importante.

Sempre é preciso pagar o IOF?

Para compras feitas no exterior com o cartão de crédito, infelizmente, sim.

O IOF é um imposto sobre operações financeiras e qualquer transação financeira tem uma taxa de pagamento. É o IOF.

Cada operação tem uma taxa diferente.

Para a compra de moeda em espécie no Brasil, por exemplo, a taxa é de 1,1%. Para a compra de moeda em cheque de viagem a taxa é menor, de 0,38%. Já as taxas de cartões de crédito são bem maiores, 6,38%.

As de cartões de débitos também são de 6,38%. Assim como as de carregamento de cartão pré-pago de viagem.

Existe uma alternativa mais econômica?

Sim, considerando o valor do IOF, transferir o dinheiro para uma conta bancária no país de destino da sua viagem é uma solução bem mais barata e bem mais segura.

Mas, é necessário ter uma conta em um banco neste país de destino se você quiser ficar isento de pagar o IOF.

A Tranferwise

A Transferwise te ajuda com isso.

Por exemplo, numa viagem do Brasil para Portugal, envia R$ 1.000,00 para ser convertido em Euros, você para uma tarifa e o IOF já incluído nessa operação e recebe €220,16.

Se você fizer essa transferência internacional com bancos, o custo será maior.

Geralmente, existe um atrelamento de custos nessas operações, com os bancos existe uma comissão de envio, que é o valor cobrado pelo serviço, o valor do IOF, que varia de 0,38% a 1,1%, e mais a margem de lucro embutida no valor do câmbio.

Já a Transferwise cobra apenas uma pequena comissão, e IOF, que é obrigatório por lei.

Você pode sacar no exterior com seu cartão de crédito internacional, mas a cobrança do IOF é feita em cada saque.

Como calcular IOF?

O valor do IOF é percentual.

Isso significa que a taxa não é fixa, e a cobrança é um cálculo feito em cima do valor de um ato financeiro em reais.

Se você faz uma compra numa loja no exterior em que o valor, já convertido, seja de R$ 750,00, por exemplo, o IOF vai ser R$ 47,25.

Ou seja, foi cobrada a taxa de 6,38%, referente ao IOF. Quanto maior o valor da compra, maior será o IOF cobrado, sempre de acordo com o percentual determinado.

Dinheiro vivo vale a pena?

É a melhor opção.

Além de se saber o valor a pagar pela cotação na hora do ato, adquirir a moeda do país de destino em espécie tem duas vantagens, a primeira, o IOF cobrado é mais baixo.

E a segunda, o valor do câmbio pode ser negociado com a corretora de câmbio.

O Banco Central limita o valor de dinheiro em espécie para a compra. Então é interessante ter uma alternativa para os gastos que vão exceder esses limites.