Ônibus de turismo tem seguro?

O Brasil é um pais que se utiliza muito o serviço rodoviário, já que seus estados possuem conexões por terra que permite percorrer todo território nacional de ônibus.

Por conta disso, a segurança dos passageiros é de extrema preocupação. Só que pouco se sabe sobre o seguro do ônibus de turismo. Afinal, será que ele existe mesmo? Vamos falar um pouco mais sobre isso neste conteúdo.

Ônibus de turismo tem seguro?

A importância da segurança!

Existe a probabilidade de ocorrer algum imprevisto durante o percurso da viagem e com isso é essencial que o veículo possua seguro que abrange seus passageiros.

Quando se trata de transporte de ônibus existem 2 tipos de seguro que abrange o passageiro: o DPVAT, referente a qualquer veículo circulante no território nacional e o seguro de responsabilidade civil.

Nesse artigo, vamos esclarecer todas as dúvidas do consumidor sobre como funciona esse serviço para que possam viajar com tranquilidade.  

PROPAGANDA

O DPVAT

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre -DPVAT é uma proteção obrigatória, assegurada por lei e é paga totalmente pela empresa de transporte.

Todo usuário é beneficiário caso ocorra alguma necessidade médica, invalidez, reembolsa ou morte em decorrência de acidentes durante a viagem.

Essa apólice já está inclusa na passagem, não sendo necessário pagar qualquer tarifa extra.

Um fato que vale uma ressalva é que a cobertura do DPVAT não está vinculada a culpa, que denota que qualquer vítima de acidente pode acionar o seguro, sendo ou não causador do acidente de trânsito.

Para garantir esse seguro, basta o passageiro manter sua passagem em sua posse caso necessite acionar a seguradora.

Seguro de responsabilidade civil

Outra proteção garantida por lei é Seguro de Responsabilidade Civil que ao contrário do DPVAT, esse seguro cobre danos materiais.

Ela é obrigatória a todos os ônibus de empresas de transporte interestadual e internacional de passageiros, porém apenas dentro do território nacional.

Previsto nos artigos 20, inciso XV, e 29, inciso XX, do Decreto nº 2521/1998 e no Título III da Resolução ANTT nº 19/2002, essa apólice tem como objetivo cobrir danos causados aos passageiros e seus dependentes, em virtude de acidente durante a realização da viagem em ônibus.

O viajante é assegurado desde do seu embarque, permanecendo durante todo o trajeto da viagem por vias urbanas e rodovias, incluindo paradas e finaliza imediatamente no embarque.

E o seguro facultativo?

Existem também a opção de seguro facultativo da viagem.

Essa proteção a mais pode ser adquirida pelos usuários de transporte rodoviária pagando uma taxa extra não inclusa no preço das passagens.

Porém, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) definiu que esse tipo de apólice não poderá ser ofertado por empresas que prestam o serviço de transporte, nesse caso, apenas empresas terceirizadas que gerenciam os seguros poderão oferecer o serviço.

Em razão disso, o cliente deverá procurar uma empresa de seguros caso deseje contratar esse plano e jamais ser obrigado ou coagido a adquirir na compra do bilhete.

O serviço contratado protege contra danos materiais ou corporais causados aos passageiros e abrange coberturas particulares para quem viaja frequentemente de ônibus como proteção contra extravio de bagagem e orientação em caso de roubo ou perda de documento.

PROPAGANDA