Qual é a hora certa de vender a empresa durante a pandemia de COVID-19?

Com tudo o que está acontecendo, vender um negócio agora é algo em que você realmente precisa pensar. Aqui estão quatro pontos a serem considerados para ajudá-lo a decidir se deve prosseguir ou não.

Qual é a hora certa de vender a empresa durante a pandemia de COVID-19?
Foto: (reprodução/internet)

Há um ditado popular sobre os planos mais bem elaborados que frequentemente se perdem. Os proprietários de empresas estão experimentando em primeira mão o descarrilamento de planos neste 2020 sem precedentes e imprevisível.

Aqueles com planos de comercializar seus negócios para venda este ano estão particularmente em apuros. Em um momento em que muitos setores estão lutando (e alguns estão crescendo inesperadamente) a decisão de colocar uma empresa no mercado é mais difícil do que era quando a economia era previsível, ou pelo menos estável.

Se você é proprietário de uma empresa e deseja comercializar seu negócio, vender na hora errada pode significar potencialmente milhares ou até milhões de dólares em lucros perdidos.

Infelizmente, para muitos, 2020 e talvez 2021 (quem pode dizer?) pode ser o momento errado para vender. Embora as indústrias estejam sendo afetadas pela pandemia de maneiras totalmente diferentes, o impacto na maioria é negativo e o momento para uma recuperação econômica é incerto.

Há muitos pontos a serem levados em conta e questões a serem respondidas para auxiliar os donos de negócios a definirem qual é o momento apropriado para vender. Com as respostas certas, evitar uma decisão errada pode ser o melhor que se pode esperar de 2020.

Por que você estava pensando em vender em primeiro lugar?

Se você definiu o ano civil de 2020 como o ano para comercializar seu negócio, considere o que estava impulsionando sua decisão de vender em 2020.

Você está pronto para se aposentar? Uma situação de saúde está afetando sua capacidade de trabalhar? Um novo concorrente está lançando um produto ou serviço no mercado que vai virar o seu negócio? Alguns desses fatores são mais críticos em termos de tempo do que outros.

Um problema de saúde pode exigir uma venda imediata, independentemente das condições atuais de mercado, enquanto um plano de aposentadoria pessoal pode ser mais flexível. Talvez seus concorrentes estejam lutando, deixando melhores oportunidades para seus negócios.

A principal lição é que você deve rever sua motivação para fazer o marketing do negócio em 2020 e considerar como esse momento pode ser ou deve ser impactado pelo novo mercado influenciado pelo COVID.

Se você determinou, por exemplo, que deseja vender agora por causa de planos de aposentadoria, deve considerar se seu planejamento de aposentadoria foi elaborado em torno do que poderia ser um preço de compra reduzido.

Você pode considerar um atraso na aposentadoria para permitir que a empresa recupere o valor se o impacto da pandemia tiver sido negativo.

O atraso na venda prejudicaria ou ajudaria o valor do seu negócio?

As indústrias se tornam obsoletas o tempo todo, e os impactos sociais da pandemia estão impulsionando esse processo em 2020 para os setores de negócios que nunca esperaram encontrar uma interrupção significativa do mercado.

Entre os desenvolvimentos notáveis, por exemplo, está o aumento do trabalho remoto que pode durar mais que a pandemia, resultando em andares e andares de escritórios potencialmente utilizáveis.

Assim, se você é o proprietário de uma empresa e já está pensando em vender o escritório, esperar o fim da pandemia pode custar caro. Por outro lado, se sua empresa fabrica ou distribui equipamentos de proteção individual, pode ser muito cedo para vender, pois seu valor pode aumentar muito.

Cada proprietário de empresa que considera a venda de sua empresa deve realizar uma análise financeira antes de uma transação potencial.

Atualizar sua previsão financeira para levar em conta o impacto esperado da pandemia é especialmente crítico. Os empresários devem levar em conta quanto eles necessitam lucrar com a venda, a condição e situação de mercado, os custos relacionados à venda (como o pagamento de contadores, advogados e outros parecidos), após os impostos, a fim de atender às suas necessidades financeiras nos próximos anos.

Se o proprietário da empresa realizar essa análise e determinar que precisa receber o valor superior do mercado para que a empresa atenda às suas necessidades, agora pode não ser o momento de vender se o impacto da pandemia em seus negócios for predominantemente negativo.

As condições da venda mudarão?

Caso sua análise pedir para que você continue com uma venda, talvez seja importante adaptar suas expectativas, como esse preço é convertido em valor de compra, não somente no valor do negócio.

Você pode descobrir que os compradores também estão preocupados com o futuro e protegem suas apostas estruturando negócios de modo que a maior parte do preço de compra seja paga em um momento futuro na forma de ganho. Existe risco para o proprietário da empresa nesta situação.

Pagamentos de ganhos são pagamentos com base no desempenho para o fornecedor no futuro, com base no cumprimento de certas metas financeiras, que podem ou não ser alcançáveis. Se o negócio estiver em um setor que sofreu o impacto negativo da pandemia, o risco é ainda maior.

Veja também: Como gerenciar as finanças de sua empresa

Você está realmente pronto para vender?

Alguns proprietários de empresas estão emocionalmente prontos para vender seus negócios antes de estarem operacionalmente prontos para vendê-los. Os proprietários de empresas devem realizar a diligência adequada e resolver questões significativas antes de colocar seus negócios no mercado.

Existem muitas tarefas a serem realizadas para preparar efetivamente um negócio para ser comercializado para venda.

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: Kiplinger