Quatro maneiras de tornar o fast food barato mais saudável

ANÚNCIO

Aproveite a acessibilidade do fast food e coma ainda mais saudável

Talvez você saiba como planejar e preparar refeições saudáveis para a próxima semana para economizar tempo e dinheiro. E talvez você tenha um freezer cheio de refeições caseiras prontas para descongelar.

ANÚNCIO

Mas talvez você também tenha dias em que fast food barato é a resposta, porque, bem, é barato e rápido.

Quatro maneiras de tornar o fast food barato mais saudável
Foto: (reprodução/internet)

Veja como ter a mesma facilidade que um fast food tem e ao mesmo tempo transformá-lo em um pouco mais saudável:

Leia informações nutricionais

Hoje em dia, é dfícil saber quando algo não é gorduroso, açucarado, cheio de sódio e etc. A verdade está aí e é fácil de encontrar.

ANÚNCIO

Faça escolhas saudáveis usando as informações nutricionais listadas na maioria dos sites de restaurantes de fast-food ou peça informações nutricionais no restaurante.

É importante olhar a informação nutricional dos alimentos quando você for aos restaurantes ou às redes de fast food.

Especificamente, eles devem compartilhar os itens de gordura total, calorias da gordura, gordura saturada, gordura trans, colesterol, sódio, carboidratos totais, fibra alimentar, açúcares e proteínas.

Reduzir porções

Digamos que você olhe para cima ou peça informações nutricionais e não goste do que aprende: um tamanho grande das suas queridas batatas fritas contém 1.480 miligramas de sódio!

Você não tem necessariamente que ficar impaciente. “Se é o crocante que você realmente quer, não prive, mas seja razoável com as porções”, diz Hope Warshaw, nutricionista registrada e autora de “Eat Out, Eat Well”.

Em lanchonetes de fast-food, “é mais fácil controlar as porções do que geralmente é em restaurantes com mesa”, diz ela, porque há tantas opções de tamanho.

Peça um tamanho “lanche” dessas batatas fritas encaracoladas em vez de um grande e você cortará cerca de 920 miligramas de sódio.

Ao escolher os hambúrgueres, lembre-se de que coberturas como bacon e queijo podem somar. Por exemplo, aquele hambúrguer normal já tem 12 gramas de gordura saturada e 980 miligramas de sódio.

Acrescente bacon and queijo extra e você terá 17 gramas de gordura saturada e 1.560 miligramas de sódio, 68% do valor diário recomendado de sódio.

Outras maneiras de controlar as porções incluem pedir do menu infantil e escolher apenas o prato principal, em vez de uma refeição combinada.

Porções menores significam uma conta menor, porque você está comprando menos comida. O mesmo se aplica à redução do tamanho das porções por compartilhamento.

Se você estiver viajando com a família, “nem todo mundo precisa de uma refeição com batatas fritas”, diz Warshaw. Divida um grande pedido de batatas fritas ou peça a uma pessoa que peça o combo e divida.

Todos os outros podem pedir apenas o prato principal.

Além disso, é interessante você economizar financeiramente ao ir a um restaurante/rede de fast food ou em algum lugar que vai gastar para se alimentar.

Leia também: Experimente um Slow Cooker para economizar dinheiro (e comer muito bem)

Ajuste seu pedido

Mesmo que os componentes nutricionais dependem de onde é feito, “eles são, em geral, ricos em carboidratos refinados, leves em grãos inteiros, leves em vegetais, leves em frutas e pesados em gordura”, diz Warshaw.

Então, com isso em mente, ela sugere que se pergunte como você pode tornar sua refeição mais saudável. Uma resposta: faça substituições. Peça salada ao invés de batata frita, por exemplo, ou pão integral em vez de branco.

Normalmente, você tem muitas oportunidades de solicitar substituições e ajustes mais saudáveis em restaurantes onde pode ver os funcionários preparando sua refeição, acrescenta ela.

Peça outro punhado de vegetais em seu sanduíche, molho light em sua salada ou apenas um pouco de creme de leite em seu burrito. “Use seus olhos para obter vantagem”, diz ela. Reconsidere aquela salada de atum se ela parecer pesada com maionese.

Leve sua própria fruta

Substituições e ajustes só podem ir até certo ponto. “O único grupo alimentar que está faltando em ação nesses tipos de restaurantes é a fruta”, diz Warshaw.

Alguns restaurantes de fast-food não têm frutas. Em outras, você pode pesquisar os itens laterais ou o menu infantil para encontrar fatias de maçã ou compota de maçã e talvez até mesmo um copo de frutas ou parfait, mas isso é tudo.

Warshaw sugere trazer suas próprias frutas de casa se você planeja uma refeição drive-thru. Qualquer fruta que você comprou no supermercado provavelmente será mais barata do que as opções de fast-food.

E talvez você ache que fatias de laranja combinam bem com batatas fritas.

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: The Street

ANÚNCIO