Veja o cuidado que se deve ter com as redes sociais e carreira profissional

Recentemente, um dos temas da redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve a ver com “o impacto das redes sociais na vida profissional”. Desde então muito começou a se falar sobre isso. E hoje vamos trazer aqui essa ideia de “redes sociais e carreira profissional”.

Afinal, você sabe como um tema se refere ao outro? Por que será que o Enem trouxe isso na sua redação? A verdade é que ter uma postura A, B, X ou Z na internet pode influenciar no mercado de trabalho e acabar com a sua reputação. Por isso, os cuidados que vamos citar aqui são tão importantes.

Para termos mais convicção do material que trouxemos aqui fomos buscar uma ajuda profissional de quem entende do assunto. Daniela do Lago é articulista de uma revista impressa sobre empreendedorismo. E ela disse algumas coisas bem legais lá, confira alguns trechos dessa especialista em gestão de pessoas.

Arriscando a carreira

O artigo dela foi intitulado como “reputação em perigo: não use o networking para colocar em risco a sua carreira”. O que acabou sendo bastante chamativo. Afinal de contas, uma imagem postada de forma incorreta ou inconscientemente pode colocar a sua carreira em risco, sim.

Inclusive, ela começa o seu texto falando sobre um ponto muito dolorido desse assunto das redes sociais e carreira profissional. “Boa parte das contratações hoje em dia tem sido feita por meio de indicações”.

ANÚNCIO

Mas, o que isso tem a ver com as mídias sociais? Que manter um bom relacionamento com outras pessoas é importante. Obviamente, é mesmo. Porém, ela cita também que essa reputação profissional que se constrói com relacionamentos não tem a ver apenas com amizade.

Na verdade, para ela, “amigos, amigos e negócios à parte”. Por isso, saiba que a sua rede de contatos virtual vai ser extremamente importante para você, no seu trabalho, na hora de conseguir um emprego, durante uma entrevista de emprego, etc.

As gentilezas corporativas

Ela também fala em gentilezas corporativas. Sendo que isso acaba gerando uma ideia muito mais de amizade do que de profissionalismo, o que não é bem visto pela maioria das empresas. Uma indicação é boa ideia, mas se a sua rede social não comprovar que você é um bom trabalhador, nada feito.

Isso porque a internet vai dizer muito sobre a sua reputação enquanto profissional. E se você não entende o que é reputação, Daniela explica. “É o conceito que os outros têm de você”. Inclusive, ela cita o exemplo de que é o seu cartão de visita, ou seja, “a sua primeira impressão”.

E acredite: a sua rede vai falar sobre a sua confiabilidade, que vai ser decorrente do seu comportamento midiático. “Ah, mas será que isso vai dizer sobre a minha maneira de agir”? Para as empresas, é exatamente isso que vai acontecer.

Já que, mesmo que seja de uma forma inconsciente ou imprevisível, as suas postagens podem acabar com sua reputação ou até mesmo com a indicação de um amigo para uma vaga de emprego.

Você também pode gostar de ler isso: Veja como ganhar dinheiro com um aplicativo de contratação de serviços

Os erros mais comuns

Neste contexto de redes sociais e carreira profissional, considere tomar os devidos cuidados com aquilo que pode desfavorecer a sua imagem profissional.

Por exemplo, Daniela dá a dica. “Não cometa o mais comum dos erros, o de pedir algo já no primeiro contato”. Para ela, ninguém vai telefonar para quem ainda não conhece e pedir um favor. Por isso, você também não deveria fazer isso com o seu futuro entrevistador ou gerente.

“Só use o nome de outra pessoa se ela lhe der permissão para fazê-lo. É melhor pedir que faça uma apresentação por e-mail ou telefone”.

Aliás, outra dica bem valiosa é jamais querer convencer o seu entrevistador de que aquela pessoa que te indicou está te recomendando para o cargo. “Se for o caso, uma carta ou e-mail de apresentação é o mais apropriado. Respeite os limites dos seus relacionamentos e nunca exagere sobre o grau de intimidade”.

Usando o networking

Seguindo essas dicas já dá para ter uma ideia de como usar a sua rede de contatos (networking) da forma correta. Esteja sempre cercado de pessoas que são importantes, mas evite ser aquele chato que fica pedindo emprego o tempo todo. Mesmo que o desemprego seja algo assustador.

Ciclo! Essa é a palavra para ter uma boa rede de contatos na rede, ela diz. “O processo é cíclico: deve-se começar aos poucos, dar e receber, depois usar o próprio crescimento para expandir seus contatos”.

redes sociais e carreira profissional

O segredo talvez esteja em saber oferecer algo e não apenas pedir. O quanto mais ativo você for na rede e mais imparcial também, maiores as chances de você manter uma boa reputação para quando for fazer aquele contato mais profissional.

E ainda que no LinkedIn ninguém fique postando fotos de cervejas, bebidas, política, esporte ou religião, saiba que nessa rede social profissional muita gente também comete erros. O ideal é ser alguém profissional e que mereça ser indicado para uma vaga de emprego – sem ter que pedir isso.

A linha entre o desemprego e o risco profissional

Para finalizar o conteúdo, Daniela fala muito que existe uma linha tênue entre o desemprego (que é desesperador) e também o risco profissional que você pode cometer com o networking.

Por isso, o segredo para não cair nesse vão é você manter um bom controle de postagens, assuntos e publicações. “Quando você mantém uma boa rede de relacionamentos, automaticamente fica exposto na vitrine e o emprego certo surge sem nenhuma dificuldade”.

Assim, para finalizar o assunto de redes sociais e carreira profissional, considere que se você está fazendo networking, continue. Se não está, comece imediatamente do jeito certo e sem exageros.

“O bom profissional faz a diferença e brilha não porque está sendo observado pelos outros, mas porque se observa o tempo todo”.

ANÚNCIO