As novas regras podem auxiliar pessoas a sacar o FGTS para empreender – saiba mais

Você é daquele tipo de pessoa que sempre pensa no que vai fazer com o dinheiro do FGTS quando se aposentar? E muitas vezes pensa até mesmo em abrir um negócio? Saiba que com as novas regras existe a chance de sacar o FGTS para empreender. E é disso que vamos falar.

Afinal de contas, as novas formas de saque do FGTS que foram criadas nos últimos anos podem servir para você finalmente abrir o seu próprio negócio sem ter que esperar ser demitido ou a aposentadoria. E quer saber o que mais? Especialistas recomendam isso.

Na internet, não é difícil você achar frases como: “aproveite esse dinheiro que é um tanto quanto inesperado para começar o seu empreendimento online”. Porém, alguns cuidados são necessários. Vamos falar sobre tudo isso no decorrer do artigo, leia.

Como dá para sacar o FGTS para empreender

As novas Medidas Provisória, especialmente a de nº 889/2019, autorizaram novas modalidades de saque nas contas ativas e inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Aliás, também houveram mudanças para o saque do PIS-Pasep.

No caso da mudança na data de aniversário do contribuinte, por exemplo, o trabalhador e beneficiário pode fazer a opção de sacar um percentual do saldo do FGTS acrescido de uma parcela adicional, anualmente.

ANÚNCIO

E tem mais: isso tudo só vai valer se ele optar por abrir mão do saque total em caso de demissão. Por isso, é importante tomar alguns cuidados e pensar bastante antes de tomar essa decisão. Afinal, depois você perde o direito ao saque total, o que pode ser um problema.

Essas mudanças foram criadas para alavancar a economia nacional. Logo, sacar o FGTS para empreender tornou-se possível. Porém, ao pensar em abrir um negócio próprio ou melhorar um negócio já existente com esse dinheiro você tem que fazer análises e estudos.

Até mesmo porque muitos trabalhadores brasileiros, diante da situação econômica do Brasil, não estão conseguindo mais emprego com carteira assinada. Assim sendo, empreender pode ser uma boa saída, mas requer planejamento e aptidão.

Como usar o FGTS para empreender

Marco Antonio é da Universidade Anhanguera, em Osasco (SP) e diz que antes de pensar em usar o FGTS e já sair abrindo um negócio, o novo empreendedor deve aproveitar para montar um bom Plano de Negócios – isso se ainda estiver empregado com carteira assinada.

Aliás, o plano de negócios é importante para todo mundo que quer compreender todas as necessidades do negócio. Assim sendo, isso deve responder perguntas e dúvidas sobre:

  • Quem serão os clientes,
  • Qual é a necessidade de recurso financeiros,
  • O regime tributário que será usada,
  • Será que dá para ser Microempreendedor Individual (MEI) ou Microempresa.

Isso porque a ideia de um negócio novo sempre exige muita pesquisa, investimentos menores para testar o mercado e os cursos de preparação que podem ser cobertos por esses saques menores, que vem do FGTS. Essa é opinião de outro especialista, Leandro Loiola.

“A novidade divulgada pelo governo é que podemos pegar o dinheiro do FGTS de contas ativas, ou seja, do beneficiado que está trabalhando. Então, se a ideia é fazer uma transição e empreender, o dinheiro pode entrar aos poucos, enquanto o plano de negócios amadurece”.

Em que investir?

Os especialistas concordam em dizer que esse novo empreendimento não precisa ser uma multinacional e nem algo do tipo. Eles citam que dá para começar com a compra de uma moto para a pessoa fazer entregas, por exemplo.

Ou pode ser uma máquina de costura para prestar serviços de reparos em roupas e acessórios de panos. Além do mais, pode ser até mesmo o conhecimento necessário para a criação de um produto novo e inovador, como um queijo, um bolo, um avental, uma cadeira, um vestido. Ou em uma prestadora de serviços, como de limpeza.

sacar o FGTS para empreender

E o diferencial é pensar que dá para trabalhar de casa e sem a demanda de um espaço físico, que geraria custos como aluguel, IPTU (imposto), energia elétrica e outras despesas.

Os cuidados ao sacar o FGTS para empreender

Chegando ao final deste conteúdo, o que a gente pode concluir é que todo negócio exige estudo prévio e cuidados, não é mesmo? Então, vamos considerar algumas dicas para você saber se está ou não no caminho certo.

“Um restaurante, por exemplo. Não é fácil começar sem estrutura, cozinha, ponto, mobiliário. E não vai ser o saque do FGTS que vai custear esses valores, por que vai entrar picadinho. Mas, esse dinheiro pode servir para que o potencial empreendedor invista em um curso.

A frase acima é do Leandro, que fala sobre a importância de se conhecer o mercado. Além do mais, ele completa falando sobre a importância de estudar não apenas os recursos financeiros, mas também toda a gestão do negócio. E isso se faz com o plano de negócios.

Nesse plano, não deixe de incluir temas como: à experiência em gestão, à elaboração de um adequado planejamento financeiro, a criação de metas e objetivos. “Tudo isso é mais importante ter conhecido do que dinheiro”.

Os novos investimentos

Já o professor Marco Antonio orienta sobre os cuidados que se deve ter para sempre estar fazendo novos investimentos – pois só assim o negócio vai crescer de forma substancial e saudável.

Especialmente para quem já possui um negócio que estiver dando resultados positivos, a dica é incrementar e expandir esse dinheiro.

No entanto, se o negócio não estiver apresentando resultados positivos, não vale a pena continuar, ele diz. “É até um risco que o negócio crie um endividamento para o indivíduo; então é o momento de respirar, analisar o que é possível fazer”.

ANÚNCIO