Seguro Residencial e Seguro Condomínio – qual é o melhor?

Se você tem um casa ou apartamento, com certeza, já cogitou fazer o seguro residencial pensando em garantir alguns direitos financeiros em casos de incidentes, como incêndios e até mesmo roubo, não é verdade?

Agora, você já ouviu falar sobre o seguro condomínio? É uma forma de seguro para quem mora em casas e apartamentos que estão enquadrados dentro de condomínios fechados. Descubra a diferença entre eles e veja qual vale mais a pena.

Seguro Residencial e Seguro Condomínio – qual é o melhor?

E para começar a entender isso, vamos separar essa parte do artigo em 2, sendo para falar sobre o seguro residencial, que já é mais conhecido e o seguro condomínio, que apesar de conhecido é pouco compreendido.

Seguro Residencial

O seguro residencial é contratado de forma opcional e personalizável por cada consumidor, sendo que não existe previsão legal ou de obrigação para a contratação. Então, é aquele bom e velho seguro que muita gente faz.

Geralmente, as coberturas são para casos de incêndios, enchentes, raios e ele pode custear até mesmo o conserto de equipamentos ou a troca deles. Além disso, as seguradoras têm oferecido serviços de assistências, como reparos.

PROPAGANDA

Seguro Condomínio

Essa opção de seguro é obrigatória, diferente do que muita gente acha. Portanto, está prevista no Código Civil e Artigo 1.346, que afirma que deve possuir coberturas contra os riscos de incêndio ou destruição em condomínios.

Logo, a obrigação é para condomínios verticais ou horizontais, isto é, para apartamentos ou residências, seja familiares, comerciais ou consultórios, além de flats, apart-hoteis ou mesmo shoppings centers.

As Diferenças entre os Seguros

Os produtos são parecidos, mas bem diferentes. Por exemplo, a maior diferença está na finalidade do seguro, considerando que o de condomínio é obrigatório perante a lei e todos os moradores devem arcar com ele.

A ideia é proteger a unidade do prédio e as partes comuns. E quanto a cobertura para cada casa ou apartamento, ela é para prejuízos casados na estrutura física, como paredes, pisos, tubos elétricos, pintura, etc.

Por outro lado, o seguro residencial é individual de cada consumidor e tem o objetivo de proteger a construção civil como um todo, além dos mobiliários e equipamentos eletrônicos e elétricos.

Em ambos tem a opção de coberturas básicas ou adicionais, sendo que a cobrança da franquia pode existir também. A diferença é que no residencial, a decisão é livre por conta das seguradoras e no condomínio fica a mercê da lei.

Qual é o melhor Seguro?

Não existe o melhor seguro entre o residencial e condominial. Isso porque eles possuem focos diferentes. O seguro residencial é importante para o conteúdo do imóvel, que deverá ser custeado com recursos próprios e faz a cobertura de itens de todas as naturezas, conforme contrato.

Um detalhe importante é que os imóveis financiados pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação), como aqueles modulados em programas como Minha Casa Minha Vida, contém outra opção de seguro, chamado de DFI – Danos Físicos do Imóvel, que substitui o seguro do condomínio.

PROPAGANDA