Como usar a tecnologia para baratear o seguro do carro?

O mercado de seguros para automóveis vem passando por mudanças desde que a crise financeira começou, há alguns anos.

Uma dessas mudanças tem a ver com a adoção de novas tecnologias, o que pode ajudar o consumidor a escolher o seguro de maneira mais adequada e mais consciente, o que, portanto, pode ajudar a encontrar um preço mais em conta.

Uma pesquisa feita pelo Grupo de Consultoria Boston foi realizada em 11 países e contou com a participação das fabricantes de veículos, dos consumidores de seguros e dos provedores de tecnologia…

A pesquisa mostrou algumas informações importantes de pontos que devem ser analisados:

  • As novas tecnologias, como modernos assistentes de condução (ou pilotos automáticos) podem frear ou controlar o volante,
  • Novas Regulamentações,
  • Mudanças Sociais, que podem reduzir o mercado em até 84% até 2040 em países europeus, Japão e Estados Unidos,
  • Carros Autônomos, que estarão mais acessíveis na próxima década, diminuindo as estatísticas de acidentes por falha humana.

Tudo isso influencia no mercado de seguro.

Com questão às mudanças sociais, por exemplo, os consumidores estão preferindo deixar os carros de lado. Sendo que 84% devem preferir o táxi e 60% afirmaram que vão continuar preferindo o carro. 25% afirmou que, com certeza, vai deixar de ter carro.

Com relação aos carros autônomos, há uma perspectiva de aceitação. No entanto, 40% dos entrevistados afirmaram que ainda são resistentes à esse tipo de veículo porque não confiam nas suas condições de segurança.

Essa realidade é pouco diferente da brasileira, conforme especialistas.

Aqui e em outros países emergentes, 80% das pessoas não cogitam a possibilidade de ficar sem carro. Isso tem a ver, entre outros fatores, com as distancias continentais do país e as deficiências do transporte coletivo, que ainda são um problema para os usuários.

Como usar a tecnologia para baratear o seguro do carro?

Reprodução: Google

Assim sendo, as empresas de seguro ainda vão continuar podendo comercializar seus seguros por um bom tempo, mas esse cenário deve mudar no longo prazo.

Outro ponto destacado da pesquisa mostra que mais de 50% dos jovens motorista estão dispostos a contratar seguros pela internet. Ou seja, isso explica uma geração que já nasceu online, na era digital.

Contratar Seguro na Internet

A venda de seguros pode sim ser feita através de um corretor de seguros habilitado, diretamente nas empresas seguradoras ou na internet, mesmo que essa última opção não esteja disposta em lei.

Na verdade, é uma venda indireta porque na internet o consumidor vai poder pesquisar os preços e encontrar as melhores alternativas. Posterior a isso, bastará ir até a seguradora com o produto já escolhido.

Conforma artigo publicado na revista Exame, as vendas online podem ser interessantes para o consumidor, desde que ele tenha todas as condições bem fundamentadas, com as informações necessárias, só assim a tecnologia estará, de fato, a serviço da satisfação do cliente.

“A possibilidade de apresentar um produto individualizado, customizado e mais barato, pode esconder uma cobertura muito mais restrita do que os seguros tradicionais, que são mais caros. O consumidor pode descobrir que seu seguro não funciona somente na hora em que mais vai precisar dele”.

Com informações da exame e da terra