Usando inteligência emocional para construir uma equipe coesa

ANÚNCIO

Ao longo das últimas décadas, contadores e guarda-livros evoluíram de processamento de números no back office para trabalhar com clientes como consultores de negócios de confiança.

As equipes financeiras evoluíram de maneiras semelhantes, agindo como um parceiro para o negócio, em vez de uma função financeira de back office.

ANÚNCIO

Ao construir relacionamentos fortes com pessoas em toda a empresa, as equipes financeiras podem agregar valor de forma sustentável.

Usando inteligência emocional para construir uma equipe coesa
Foto: (reprodução/internet)

Para fazer isso bem, é necessário um alto nível de inteligência emocional (também conhecido como EQ para “quociente emocional”). Isso geralmente é definido como a capacidade de compreender e gerenciar suas emoções, bem como as das pessoas ao seu redor.

Essa não é uma das principais coisas que se pensa quando o assunto é equipe de finanças, porém, isso tem um grande efeito nos relacionamentos construídos e no nível de qualidade do serviço que pode ser oferecido.

ANÚNCIO

Os quatro quadrantes do EQ

O livro Emotional Intelligence 2.0, de Travis Bradberry e Jean Greaves cobre os quatro quadrantes da inteligência emocional observados abaixo e descreve as estratégias recomendadas para cada um.

Aqui estão quatro aprendizados que considero particularmente relevantes para CFOs e outros líderes empresariais.

Autoconsciência

Como líder, as pessoas tendem a notar seu humor e nível de entusiasmo mais do que você imagina. É muito comum que eles próprios assumam essas emoções, que são então percebidas pela equipe e assim por diante.

Os autores chamam isso de efeito cascata de emoções e uma de suas estratégias de autoconsciência é observar o impacto que isso tem em sua equipe, estar ciente de como você se sente e como suas emoções impactam as pessoas ao seu redor.

Uma forma de canalizar esse aprendizado é durante a previsão de receita e crescimento.

Quando estiver trabalhando com a equipe para falar e fazer previsões sobre desempenho do seu negócio, sempre tente adotar uma perspectiva de “copo meio cheio”, incentivar a equipe a desejarem alto com uma mentalidade mais otimista e audaciosa.

Auto Gerenciamento

“Apenas durma com isso” é um velho clamor, mas percebi que tem um impacto significativo em como se reage bem às situações. É também uma das estratégias de autogerenciamento descritas em Inteligência Emocional 2.0.

Você já acordou no meio da noite com uma ideia incrível ou com vontade de responder a um e-mail ali mesmo? Aprendi a esperar um pouco e a pensar nisso antes de enviar ou executar uma ação. Algumas coisas não podem esperar, é claro, mas a maioria pode.

Quando você tem uma paixão por sua empresa e vê ela se desenvolvendo, é mais que esperado ter reações emotivas quando ouve comentários negativos de colegas de trabalho.

Mas quando se tira uma noite para considerar sua resposta a um e-mail frustrante ou um comentário obstrutivo feito em uma reunião, esteja sempre melhor colocado no dia seguinte para trabalhar ao lado dessa pessoa e permitir que vocês dois entendam de onde vieram, podem encontrar uma solução colaborativa.

Consciência social

A empatia nem sempre é considerada um traço-chave de liderança, mas a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa e ver as coisas da perspectiva dela é uma excelente medida de sua inteligência emocional e liderança.

Presumir as boas intenções e estar atento ao que a outra pessoa está passando e como ela reagirá é ainda mais importante durante a Covid-19, quando as equipes estão trabalhando em casa e podem estar lidando com coisas como educação em casa e estresse financeiro.

Como CFOs, às vezes precisamos enviar mensagens difíceis às pessoas com quem falamos internamente.

A maneira como você posiciona sua mensagem é o aspecto mais importante para obter o resultado de que você precisa e isso começa quando você tem empatia pela pessoa com quem está falando. É importante ouvir seu colega e ajudá-lo a ver o que você está vendo, para que você possa entrar na mesma página.

Gestão de Relacionamento

Para promover um relacionamento melhor com sua equipe,  é importante explicar suas decisões em vez de apenas tomá-las. Em vez de apenas dizer à equipe quais mudanças quer fazer, explique o porquê. Exige um pouco mais de tempo e reflexão, mas ajuda a equipe a aceitar suas decisões.

Fique por dentro: 4 dicas para que os consultores fiquem calmos e também mantenham seus clientes calmos

O impacto de um alto equalizador de equipe

Após aprender sobre esse assunto e aplicá-los, garanto que sua equipe estará mais coesa e colaborará com outras equipes como nunca antes feito.

Com um alto nível de inteligência emocional (em termos de equipe), vocês serão uma equipe muito melhor e haverá um fluxo constante para todo o seu time. As equipes olham para os líderes e imitam seus comportamentos.

Portanto, se você está procurando construir relacionamentos mais fortes com pessoas em toda a empresa, talvez seja hora de ler sobre as estratégias que você pode implementar que irão impulsionar a inteligência emocional de sua equipe.

Traduzido e adaptado por equipe Cotação Seguro

Fonte: Forbes

ANÚNCIO